Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


feliz dia da espiga

por Ana, em 10.05.18

espiga-dia-2018.jpg

 

nasci em lisboa, mas cresci no douro. e havia a tradição das maias nas portas, para protecção. a minha alma só se sente em casa em lisboa e, antes de adoecer, tive o privilégio de construir a minha vida de adulta na cidade dos meus aconchegos. as espigas devem ser sempre em número ímpar, para haver sempre pão.

 

tenho saudades de chegar ao cais do sodré e ver as mulheres a vender ramos com papoilas, espigas, malmequeres e oliveira. tenho saudades de comprar cravos na avenida da liberdade em abril. de subir e descer o parque eduardo sétimo, durante a feira do livro, no meu aniversário. calha sempre nessa altura.

 

tantos encantamentos, tanto prazer na minha própria companhia. este ano, quero voltar mas, há uma vozinha que diz: e se não conseguires estar sozinha novamente? estou quase a desistir. hesito perante a consciência de que preciso saber. será que já quero saber? tenho estado a cicatrizar de abandonos e maltratos.

 

a quinta das conchas salvou-me de ensandecer, proporcionando um mar verde para mergulhar o olhar, uma alameda de palmeiras para caminhar, meditando. observar crianças a brincar. ser tocada pela magia das árvores. o grito das andorinhas. velozes. rasando a água. a alegria da minha gata, a correr numa casa só dela.

 

o nascer do sol. tenho saudades da luz. dos jerónimos. da cor do céu. aqui há sempre neblina e a alvorada não tem as cores dos chacras superiores. nem o crepúsculo as cores dos chacras inferiores. é sempre uma neblina rosa. é a primeira vez que digo a minha saudade em voz alta. devolvo tudo à vida. 

 

um dia destes, renasço. esta é a minha prece.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


cura holística e medicina da terra


ebook grátis

200x200_VOAR.png


mais sobre mim

foto do autor


arquivo



miminho.gif